TRANQUILIDADE NOTURNA

Entrada da universidade de Rio Tinto se torna ainda perigosa para alunos

Em Rio Tinto, desde que os portões da antiga fábrica foram fechados, os alunos não tiveram outra escolha a não ser passar pelo caminho via Baia da Traição. Apesar de muitos alunos reclamar da perigosa localização do Campus IV da UFPB, o índice de assalto praticamente caiu para zero, graças ao trabalho da Polícia Militar nas intermediações do Campus IV.

Uma aluna do curso de matemática, que preferiu não se identificar, conta que já foi abordada e roubada por um homem com boa aparência. O crime tinha acontecido em horário noturno. “Eu estava indo para casa, às 20h40 e fui abordada.  Meu celular estava guardado, eu tirei da bolsa e entreguei“, contou. A jovem ainda garante que não foi a única vítima entre sua turma, no entanto admite que hoje se vê mais tranquilidade na caminhada até a universidade. Uma das táticas encontradas pelos universitários é andar em grupos, o que não garante a segurança dos jovens, porém, não facilita essas ocorrências. Internamente, os vigilantes têm feito um trabalho diferenciado, garantido a segurança dos universitários.

Comandado pelo Major Alberto Filho, a eficiência da Polícia Militar tem trazido bons resultados em todo Vale do Mamanguape. É muito importante que caso aconteça a infelicidade de ser vítima de um assalto, seja feito um BO (Boletim de Ocorrência) para registrar e criar estatísticas para PM.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*